Marca Zênite

CGU presidirá conselho de dirigentes de órgãos de controle interno

A CGU, por meio da Secretaria Federal de Controle Interno (SFC), comandará as atividades do Conselho de Dirigentes de Órgãos de Controle Interno da União (Dicon). Em reunião realizada no início de dezembro, o secretário Antônio Carlos Leonel foi eleito para a presidência do Conselho – que reúne órgãos de controle dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) – com exercício de mandato no biênio 2019-2020.

Conforme previsão do Estatuto Social do Conselho, a escolha do presidente é realizada por meio de eleição e observa um rodízio entre os representantes. A seleção para a gestão que se inicia, em 2019, ocorreu entre os membros do Poder Executivo Federal, contando com a participação de 52 dirigentes, de um total de 68 que compõem o Conselho, sendo o nome de Antônio Carlos Leonel aprovado por unanimidade.

Na reunião de posse, Leonel ressaltou a necessidade de aumentar a integração entre os órgãos de controle interno dos três poderes da União. “Precisamos racionalizar os esforços e os recursos empregados no desenvolvimento das ações de controle e no aprimoramento de métodos de trabalho, por meio de sistemas informatizados”, destacou. O secretário também ressaltou o potencial de contribuição do Dicon frente a iniciativas legislativas relevantes para o contexto do Controle Interno, tendo em vista o grau de respeito e influência de que os órgãos integrantes dispõem.

A gestão encerrada em 2018 foi presidida pelo ex-secretário de Auditoria Interna do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Geovani Ferreira de Oliveira.

Dicon

O Dicon reúne os dirigentes das unidades de auditoria interna que, no âmbito da esfera pública federal, exerce o papel de órgão de Controle Interno no exercício das competências estabelecidas no artigo 74 da Constituição Federal. Nesse sentido, Conselho constitui-se em espaço importante para o debate de temas relevantes na atuação desses órgãos e no fortalecimento junto aos órgãos que representam a sociedade.