Marca Zênite

Compra centralizada de serviços de computação em nuvem deve gerar economia de R$ 60 milhões

Contratação vai atender desde órgãos que estão iniciando no processo até os que têm mais interação com esse tipo de tecnologia

O Ministério da Economia (ME) lançou, nesta quinta-feira (20), processo licitatório na modalidade pregão para contratar empresa especializada para prestação de serviços gerenciados de computação em nuvem. Entre eles estão concepção, projeto, provisionamento, configuração, migração, suporte, manutenção e gestão de topologias de serviços em dois ou mais provedores de nuvem pública.

A medida deve gerar economia de R$ 60 milhões. Os órgãos interessados têm até o dia 27 de agosto para registrarem suas demandas, confirmando suas necessidades de contratação de tais serviços.

Confira a Intenção de Registro de Preços (IRP) nº 16/2020 da Central de Compras da Secretaria de Gestão do ME

A computação em nuvem confere às instituições públicas maior agilidade nas mudanças tecnológicas e a redução de custos com infraestrutura interna. “Esta contratação é importante não só pelo impacto financeiro, mas também pelo ganho na modernização dos órgãos e entidades que integram a Administração Pública Federal”, explica Lara Brainer, diretora da Central de Compras da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital (SEDGG) do ME.

Os órgãos pretendiam investir cerca de R$ 159 milhões em 198 iniciativas individualizadas neste ano para contratação em nuvem. Além disso, havia a previsão de gasto de R$ 533 milhões em atividades relacionadas, como compra de servidores/storage e serviços de hospedagem de sistemas. Com a Intenção de Registro de Preços 16/2020, a expectativa de economia é da ordem de R$ 60 milhões, parte pelo ganho de escala da compra e também pela redução dos custos processuais administrativos com a não replicação e fragmentação das compras descentralizadas.

A IRP 16/2020 oferece sete tipos de itens como diferentes serviços de computação em nuvem, de gerenciamento e operação, de migração e treinamento. O objetivo é abarcar órgãos e entidades com vários níveis de maturidade na tecnologia de nuvem, desde os que estão iniciando no processo até os que têm mais interação com esse tipo de tecnologia, que devem consumir mais infraestrutura.

Os órgãos interessados deverão registrar suas demandas exclusivamente por meio do Portal de Compras. Não serão aceitas demandas encaminhadas por e-mail, ofício ou pelo sistema SEI. Além do lançamento da demanda, deverá ser encaminhada a planilha de dimensionamento do volume a ser contratado. Isso precisa ser feito  pelo e-mail central.tecnologia@planejamento.gov.br. O preenchimento da planilha de dimensionamento é obrigatório e indispensável. Sem isso, não está garantido o registro de preços,