Publicado em: 05/12/2018.

Brasília, dezembro de 2018 – O Fórum Nacional de Contas Públicas, realizado em Brasília, dedicou espaço para a discussão acerca da maior inclusão de mulheres nos contratos firmados entre instituições públicas e empresas privadas. Leslie Harper, representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), apresentou, no evento, números que evidenciam a importância da participação das mulheres nas compras públicas.

De acordo com dados expostos por Harper em palestra, as empresas cujas donas são mulheres reinvestem até 90% de suas rendas nas comunidades locais, o que representa fomento à economia. “O aumento da participação das mulheres nos mercados é traduzido em crescimento econômico e social”, afirmou Harper.

Mulheres lideram a maior parte das empresas de pequeno e médio portes – de acordo com estudos internacionais, esses empreendimentos são importantes movimentadores da economia mundial e reúnem 80% do total de postos de trabalho. No âmbito das contas públicas, que na América Latina representam gastos em torno de 30% do PIB dos países da região, apenas 1% dos contratos é concedido a empresas de mulheres, de acordo com Leslie Harper.

O Fundo Monetário Internacional estima que o PIB global teria um aumento de 10% se as mulheres tivessem oportunidades iguais em relação aos homens no ambiente de trabalho. “Empoderar as mulheres é fundamental não só para o crescimento econômico, mas para o progresso social”, ressaltou a representante do BID.

Em termos de medidas que podem ser implementadas para incluir as mulheres nos contratos de compras públicas, a especialista recomendou a formulação de políticas que deem prioridade aos negócios liderados por elas, além de melhor disseminação das informações a respeito de licitações públicas e capacitação para mulheres empresárias.

 

Fonte: http://www.planejamento.gov.br/compraspublicas/noticias/maior-participacao-das-mulheres-em-compras-publicas-fortaleceria-economia-afirma-especialista-do-bid