Marca Zênite

Projeto da nova concessão das rodovias Presidente Dutra e Rio-Santos será apresentado a investidores

Órgãos federais participam, a partir de hoje, de reuniões com interessados em concorrer no leilão do sistema rodoviário

 

Encontros conduzidos pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia, em conjunto com a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), com o Ministério da Infraestrutura, e com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), servirão para apresentar aos investidores, a partir desta terça-feira (26/5), o projeto da nova concessão da BR-116/101/SP/RJ . Os trechos fazem parte da rodovia Presidente Dutra e da rodovia Rio-Santos.

Nas conversas, serão tratados os investimentos previstos no novo contrato, assim como as principais obras e modificações promovidas depois das audiências públicas do empreendimento. As reuniões têm como objetivo esclarecer as eventuais dúvidas sobre o projeto aos operadores rodoviários interessados em participar do leilão.

Foco no cidadão

Estruturado pela EPL, o projeto do novo sistema rodoviário prevê investimentos de mais de R$ 30 bilhões e foi pensado para tornar melhor a vida do cidadão que utiliza a rodovia todos os dias. Além de adequar a infraestrutura e os serviços para os próximos 30 anos, a nova concessão também reduzirá as tarifas praticadas atualmente.

Trechos que hoje têm alto nível de acidentes serão modificados, como é o caso da Serra das Araras, no Rio de Janeiro, e que receberá uma nova pista. Um sistema de monitoramento inteligente de tráfego com câmeras capazes de detectar acidentes de maneira automática será implementado para reduzir o tempo de resposta da concessionária no atendimento aos motoristas.

O projeto conta ainda com iluminação em LED em toda a rodovia, mais econômico e eficiente do que o sistema atual. A construção de faixas adicionais e de vias marginais vai impactar diretamente na trafegabilidade da rodovia.

No estado de São Paulo, as cidades de São José dos Campos, Taubaté, Caçapava e Guarulhos ganharão extensões e ampliações de marginais, novos acessos e soluções de drenagem. No Rio de Janeiro serão quatro faixas adicionais de Piraí até Resende e novas marginais em Resende e Barra Mansa.