Marca Zênite

Revista da CGU: 23ª edição publica 11 artigos inéditos sobre prevenção e combate à corrupção

Revista da CGU: 23ª edição publica 11 artigos inéditos sobre prevenção e combate à corrupção

Edição contempla três trabalhos decorrentes do fluxo contínuo de submissões à Revista, que abordam inovações na administração pública

A 23ª edição da Revista da CGU, publicada nesta sexta-feira (28/5), reúne 11 trabalhos inéditos sobre temas afetos à prevenção e ao combate à corrupção. Os seis primeiros trabalhos compõem o Dossiê Especial “Interfaces entre as Sanções Estatais”. Além dos tradicionais artigos, o dossiê traz um formato inovador de publicação acadêmica: uma entrevista da editora-especial do dossiê, Raquel Scalcon, concedida ao professor do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP) Marcio Cunha Filho, sobre a compreensão do Direito Penal a partir dos Direitos Fundamentais. Acesse a íntegra da nova edição da Revista.

A nova edição também contempla três trabalhos decorrentes do fluxo contínuo de submissões à Revista, que abordam inovações na administração pública. O primeiro deles trata de um relatório preliminar de pesquisa em um projeto desenvolvido no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict). Outro trabalho traz o contexto inovador de mitigação dos riscos decorrentes da pandemia pela auditoria interna do Instituto Chico Mendes. Há ainda um artigo que apresenta um diagnóstico sobre o etarismo (do inglês, ageism) no serviço público brasileiro.

A 23ª edição da Revista também reúne dois artigos pertencentes ao Dossiê Especial “Controle Governamental, Prevenção e Combate à Corrupção”, resultante do programa de pesquisa, de mesmo nome, promovido pela Superintendência da CGU no Estado de Minas Gerais em parceria com a Escola da Advocacia-Geral da União em Minas Gerais (EAGU/MG) e com a Escola da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ELE/ALMG). Um dos trabalhos trata do Programa de Integridade da CGU, e o outro, sobre as motivações intrínsecas para a existência do whistleblowing (denunciante).